COMO A PRÓPRIA EDUARDA DIZIA "MÃE TU ÉS A MINHA ESTRELA CINTILANTE"
AGORA PASSOU A SER A EDUARDINHA, A ESTRELA CINTILANTE QUE BRILHA BEM DO ALTO DOS CÉUS

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Eduarda de Sempre

Hoje apetece-me escrever apenas Eduarda de Sempre. Por esta razão não me irei alongar, neste grandioso mundo dos blogs, das informáticas e informáticos, dos utilizadores e manuseares da Internet.
Um amigo me falou neste final de semana que deveria escrever mais neste espaço. Aqui estou a cumprir. Curto mas directo, sintético mas verdadeiro: Eduarda de Sempre AMO-TE.

Papá

1 comentário:

Ponto de cruz da Genylemos disse...

Para ti pai, que sofres

Entre muitos mistérios da vida, o sofrimento ocupa um lugar especial. Numa visão meramente humana, ele repugna e deprime.
Porquê sofrer, se a vida é tão curta e cheia de problemas?
Porquê sofrer, se Deus é Pai de amor e quer o bem de seus filhos?
Porquê sofrer, se nada cometi que mereça um castigo assim?
Se estas e outras tantas perguntas nos fazemos, todas sem resposta que nos satisfaça, revoltamo-nos com muita facilidade e o novo sofrimento, em vez de diminuir, aumenta.
A meu ver, existe apenas uma alternativa para dar sentido á dor e não fazer dos nossos sofrimentos um absurdo e uma revolta: colocar, no centro dos nossos sofrimentos, a cruz redentora de Cristo.

Nele, o humanamente sem valor, adquire valor.
Nele, o humanamente perdido, encontra salvação.
Nele, o humanamente insuportável, torna-se uma fonte de bênçãos.

Sofrer com Cristo, santifica e eleva.
Sofrer, sem Cristo desespera e oprime.

Por mais estranho que te pareça, amigo, no momento em que fizeres da tua dor,
um ofertório de amor a Deus, tu também renascerás . e estarás, não apenas salvando a ti mesmo, mas estarás salvando um mundo que duvida do amor, e por isso aumentam a fome, doença, desespero e morte.

Mesmo que tu vivas moralmente aprisionado, liberta o teu espírito e falo percorrer o mundo, numa jornada de paz para todos.


Peço desculpa pela minha ousadia de escrever este comentário, mas se não gostar elimine-o.