COMO A PRÓPRIA EDUARDA DIZIA "MÃE TU ÉS A MINHA ESTRELA CINTILANTE"
AGORA PASSOU A SER A EDUARDINHA, A ESTRELA CINTILANTE QUE BRILHA BEM DO ALTO DOS CÉUS

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Mudar...

Todos temos em nós uma fenda, um canal possível de mudança. E não existe tempo para o fazer, da mínima alteração à mais profunda mutação. Querer mudar e efectuar alterações ao curso de vida não é sinónimo de fraqueza ou de fracasso de qualquer projecto pessoal. O mal é quando não queremos mudar, quando nos acomodamos. Pior ainda quando o não fazemos apenas porque nos dá jeito ou porque tememos a sociedade. Não vivemos pela sociedade mas com a sociedade. E a mudança em nós pode ir mudando igualmente a sociedade, todos nós, afinal! Neste mês de Dezembro, caminharemos sempre sobre a auto-estrada da mudança, mesmo que a mesma estreita como uma fenda apertada. Mudar é reconstruir ou construir. Não mudar é parar ou ir acabando a cada dia que passa. Eu, ao longo dos anos, fui mudando e adaptando-me às mudanças que o mundo me trouxe. Algumas dessas mudanças foram bem difíceis. Boas Festas a todos, de sempre e para sempre.

1 comentário:

leonor costa disse...

Lindo este blogue. Voltarei.

Leonor