COMO A PRÓPRIA EDUARDA DIZIA "MÃE TU ÉS A MINHA ESTRELA CINTILANTE"
AGORA PASSOU A SER A EDUARDINHA, A ESTRELA CINTILANTE QUE BRILHA BEM DO ALTO DOS CÉUS

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O Natal de Sempre

As memórias estão bem presentes, vincadas sobre o armário da vida, nas gavetas das lembranças, no aconchego dos gestos lindos que travámos cada vez que estivemos juntos. Percorro o tempo, apenas mais tempo. Foste embora com quase 6 anos mas podia ser 16, 26, 36, 46... Mas, o tempo não apaga o significado de tantos momentos juntos, tanta cumplicidade, sentida nas brumas do oceano, na nossa casa protectora, nos jardins das brincadeiras.
Foste. Pronto. Teve de ser. O que fazer? Eu e todos também iremos um dia, para esse lado desconhecido, para onde nos reportamos a qualquer momento. É inevitável. Essa certeza é o que muitos continuam a parecer ignorar, parecendo serem donos deste mundo que não é de ninguém, apenas dele próprio.
Deixaste uma marca bonita na minha existência. Apenas te mudaste. Porque a tua presença está enraizada em todo o meu ser, em todas as minhas acções, naquilo que sou e virei a ser. Peço-te que me ajudes, que me orientes, que olhes por mim e por todos os que te amam. Que me chames a atenção, à tua maneira, quando eu estiver nalgum momento menos bom, quando de alguma forma estiver a não ser o exemplo do pai que quero continuar a ser.
Os teus dentinhos nos mil sorrisos que propagaste são inesquecíveis. Sabes filha, gostaria que o mundo contemplasse, visse o quanto são bonitos os teus dentinhos que fizeram abrir tantas bocas de espanto, admiração e mais sorrisos. A tua face colorida de magia, foi e continuará a ser a fonte da minha inspiração. Os teus olhos são o mote da minha capacidade de ver o mundo. A tua força de alegria é o pulsar dos meus dias, o “mergulho” para este mundo complicado e desorientado.
Por vezes, dou por mim a perguntar-se se te adaptarias a este mundo? Tu, criança tão simples, apenas esperando da vida o bem, muito bem... A forma como conduzias os teus dias era absolutamente florida, cheia de cores. Ainda hoje ouço a tua voz, vejo a tua dança, acompanho os teus passos, sensibilizo-me com a tua mensagem e deliro com o espectáculo das tuas emoções.
Houve um Natal entre outros quatro Natais que não esqueço... Lembras da pista de madeira com bolas que tanto querias? Com um bonequinho no seu topo e um percurso de descida, três bolas faziam barulhinhos que te transmitiam bem estar, repetindo e repetindo o rodopio das bolas que quando chegavam ao final batiam contra um sininho tilintante. Foi um Natal especial, eras tu bem pequenina, apenas com um aninho e meio...
O Natal de 2008 vai chegar. Três Natais vividos sem ti, sem os raios do teu Sol, que aqueciam tanto, mesmo nas noites mais frias. Vou dar-te uma prenda. Acho que a queres receber e deverá ser tudo o que mais desejas acolher. Vou continuar a viver como sempre, honrando esta palavra que nos deixaste de forma cintilante. O teu SEMPRE sugere-nos que vale a pena continuar a acreditar, a fomentar a vida, ultrapassando barreiras difíceis. Neste e nos próximos Natais de Sempre...

Joaquim Santos

8 comentários:

Patrícia Matos disse...

Queria escrever algo, mas sinceramente não tenho palavras para lhe poder dizer seja o que for...apenas que lamento o quanto sofre.

Anónimo disse...

Ola Dudu, sei que onde estas ves-nos. Não sei o que te dizer apenas que tenho saudades e que deseijo-te um feliz Natal e que o pai Natal te traga muitas prenda. Eu Ja enviei a minha.

Sandrine Antunes

Anónimo disse...

nossa olha eu aki,vasculhando alguns sites encontro eduarda a cintilante, o q dizer p/ alguem q perde seus filhos? eu sou mãe e com certeza nao gostaria de sentir o q senti apenas lendo suas frases mais o q posso dizer!!!!! Deus esteja sempre em seu coraçoes e um natal cheio de esperanças q algum dia tudo vai passar .....

Adelaide disse...

"Se eu pudesse, chegaria bem pertinho de vocês e gritaria bem alto "Ninguém morre!"


A vida continua!

Aqui e lá, lá e aqui,

Continuamos bem vivos!

E amamos vocês,

Assim como Deus

Ama a todos nós!

Tenham paciência e

Jornadeiem pela vida

Com dignidade e sabedoria!

Quebrem as corrrentes da dor

E emanem pensamentos e

Sentimentos benéficos.

Na hora exata, esperaremos vocês

Com flores de luz

No coração de Deus"



Pois é...Joaquim, devem ser estas palavras que nos segredam as nossas estrela, dificil é pratica-las, especialmente em epocas como as que estamos a atravessar, comemorações da familia...só que na nossa mesa como em nuitas outras o lugar continua vazio...as lembranças atropelam-se...e a saudade, essa é tão forte que até parece q o coração não vai aguentar. Um abraço fraterno. Adelaide Costa, mãe de uma estrela cintilante-Márcio.

Anónimo disse...

Queridos pais de uma linda estrela, não posso deixar de me comover com estas palavras e arrepiar-me pela vossa enorme força interior. Vocês são o exemplo de como o amor é intemporal e um sentimento puro. Acreditem que esta homenagem que fazem à vossa filhota toca muitos corações em muitos locais do nosso mundinho e a coloca muito mais próxima de todos nós. Orgulhem-se de terem um anjo maravilhoso e cintilante.
Bem hajam!!
Claudia Figueira

susana disse...

sinto muito o q aconteceu. vi hoje na tvi o q falavam sobre os acidentes e ouvi-o a falar. tambem tenho uma filha e com medo de que algo lhe acontecça. Vamos todos juntos lutar para diminuir os acidentes com crianças. Um abraço de muita Força

Anónimo disse...

Força, muita força interior para conseguirem viver com esta provação.
Vocês encontraram uma forma de superar a dor e prepetuarem a memória da vossa menina. Ainda bem que o conseguiram.
um abraço solidário

Anónimo disse...

Estive convosco no casamento da Marta, e são muito corajosos em terem tido duas crianças. Vi a barriguinha da sua esposa, e pensei:" ainda bem que ainda têm idade para ter mais filhos!"Fernanda